terça-feira, 15 de março de 2011

Pesagem + Cirurgia gástrica apresenta tantos riscos quanto remédios emagrecedores

Bom Dia Meninas e Meninos
Espero que todas tenham uma ótima terça-feira!!! Aqui na terra do Papai Noel vai tudo bem, ontem fez frio e deu muita neblina tudo isso pra lembrar aos pobres mortais que moramos na serra que o inverno se aproxima e com ele as temperaturas agradáveis do Polo Norte!!!
Este é um lindo dia cinza em Caxias!!! As vezes acho que morri e estou no céu só vejo nuvens o dia todo!!!

Bem minha RA ontem foi tranquila nada de jacadas mas pouca comida, não estava muito disposta. Fiz AF e isso me deixa feliz comigo mesma. Quatro dias fazendo jump e abdominais. Não pensem que tem sido fácil, as vezes a preguiça é mais forte mas igual tenho tido forças pra superar essa barreira.  Essa semana foram mais 800g, to indo a passos de tartaruga mas to indo. Semana que vem retorno na minha endócrino e estou pensando sinceramente em conversar com ela a respeito da minha meta. Acho que 52Kg vai ser muito pouco porque já estou ficando com as pernas finas demais, talvez seja o momento de parar o emagrecimento e caprichar na malhação pra dar formas ao corpo. Mas enquanto a semana que vem não chega vamos continuando na batalha.

Ontem nas minhas andanças pela net encontrei uma matéria sobre a Gwen Stefani onde ela falava sobre sua batalha pra manter a forma. Achei muito interesante a parte onde ela diz: "Eu gostaria de não ter regras e comer o que eu quero, mas aprendi através dos anos que eu fico mais desapontada quando não consigo usar as roupas que eu quero". Acho que penso como ela, kkkk. Como seria bom comer tudo o que eu gosto sem me preocupar com os resultados depois mas todas sabemos que isso é impossível. Assim como ela eu prefiro conseguir entrar nas minhas roupas sem aquela gordurinha sobrando. Infelizmente nem tudo é perfeito e alguns sacrifícios são necessários. Nada contra quem não vê problema em ser mais gordinha inclusive conheço muita gente que é feliz assim. Respeito o ponto de vista de cada um e acredito que as pessoas precisam encontrar a melhor forma de ser feliz assim como espero respeito quando decido levar minha RA adiante porque a minha forma de ser feliz é sendo magra.
Em outra das minhas andanças encontrei essa matéria sobre cirurgia gástrica. Quero deixar bem claro que este post tem finalidades informativas. A reportagem a seguir não serve pra julgar quem fez porque cada um sabe o que é melhor pra si portanto apenas estou postando porque muitas vezes algumas pessoas tem dúvidas sobre os procedimentos e esta reportagem aborda de uma maneira bem clara como funciona as cirurgias.

Cirurgia gástrica apresenta tantos riscos quanto remédios emagrecedores

Redução de estômago pode trazer mais complicações que outros tipos de cirurgias 

O reinado dos remédios para emagrecimento certamente está com os dias contados, pois a ANVISA, apesar da resistência médica das últimas semanas, deve adotar a mesma medida que vigora nos Estados Unidos e Europa, onde os medicamentos para emagrecer que atuam no sistema nervoso central, como a sibutramina e os derivados de anfetamina (Femproporex, Dietilpropiona e Manzidol) estão proibidos. Mesmo que a proibição dos remédios para emagrecer ainda não esteja concretizada, o próximo falso amigo do emagrecimento saudável já pode ser nomeado: a cirurgia gástrica.

Nos Estados Unidos, já houve uma ampliação do acesso à cirurgia para emagrecer, aonde o FDA aprovou a redução do peso mínimo para candidatos à banda gástrica. Caso essas regras passem a valer para o Brasil, isso significa que mais de 12 milhões de obesos (com IMC entre 30 e 35 e doenças ligadas ao peso) poderiam ser candidatos à cirurgia, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica.  
Cirurgia de redução do estômago que inclui banda gástrica além de bypass gástrico, que mais invasivo, pode parecer como uma solução rápida para perda de peso, mas não é uma solução tão segura quanto os remédios, mesmo que eles possam causar uma série de efeitos colaterais, como aumento da pressão arterial, aceleração dos batimentos cardíacos, constipação e diarréia. Isso porque há diversos efeitos colaterais negativos de longa duração em relação à saúde em consequência dessa opção cirúrgica. 
Mesmo quando a cirurgia tem sucesso, é importante lembrar que a sua alimentação nunca mais será a mesma, já que uma menor quantidade de alimentos já causará saciedade
Como são feitas as cirurgias
Cirurgia da banda gástrica consiste na inserção cirúrgica de uma banda (balão) em torno do topo da secção de seu estômago, e as complicações deste procedimento incluem:

- refluxo gastroesofágico em 34%
- soltura da banda ou dilatação da banda em 24% (o que significa que você precisará de nova cirurgia).
- obstrução estomacal 14%
- dilatação de esôfago e redução da função esofagiana 11%.
- dificuldade de deglutição 9%

As complicações são tão frequentes, que os pacientes que fizeram a cirurgia sem saber dos seus efeitos colaterais optam por retirá-la completamente. Sendo que, segundo estudo, 25% dos pacientes que colocaram a banda permanente a removeram e 2/3 deles por efeitos colaterais que tiveram.

Apesar da cirurgia de banda gástrica ser removível, o bypass gástrico não é. Neste caso, a parte do seu intestino delgado é normalmente removida inteiramente, e o seu estômago é reconectado mais abaixo no seu intestino. Com isso se perde a área de maior absorção do seu intestino, responsável pela captação dos nutrientes. É por isso que as pessoas que passam por a cirurgia de bypass frequentemente tem má absorção de nutrientes.Com isso, fica claro que esta não é uma boa alternativa para tratar a obesidade, como muitos estão acreditando.  
Mesmo quando se tem êxito nos procedimentos, é bom saber que nunca mais poderá ter os mesmos hábitos alimentares, pois o pouco que se come já lhe trará saciedade.O modo de se alimentar também passa a não ser natural, sempre havendo a sensação de "estar cheio" e com isso não se consegue absorver alimentos na quantidade ideal.Começa a ocorrer náuseas e vômitos caso tente abusar e como a alimentação é pouca, ocorre frequentemente constipação intestinal.

Diversos alimentos passam a ser evitados pela dificuldade, como carne vermelha, membrana das frutas como laranja, vegetais fibrosos e comidas apimentadas. Com isso a conseqüência é ficar fisicamente doente. Na verdade perder peso mesmo cirurgicamente depende de você modificar os seus hábitos, com bastante ênfase no aspecto emocional da sua alimentação. Queda de cabelo e perda muscular é frequente após a cirurgia. Sinais que representam que o corpo não está recebendo a nutrição necessária.  
Complicações
Mais de 40% das cirurgias para perda de peso apresentam complicações significativas durante os primeiros seis meses, incluindo desnutrição, infecção, cálculos renais, problemas de intestino e vesícula, falência renal e pior, aumento do risco de morte. Ou seja, cerca de 50% dos indivíduos submetidos à cirurgia tem problemas importantes.

Na verdade, apesar de toda cirurgia apresentar riscos inerentes, a cirurgia bariátrica tem uma incidência muito maior de complicações, ou seja, o paciente tem mais risco de sofrer algum efeito adverso do que não sofrer nada.

De acordo com um estudo americano, que durou três anos, 88% dos pacientes que realizaram o procedimento da banda gástrica, tiveram um ou mais efeitos adversos, entre complicações leves e severas. 
Como perder peso sem cirurgia ou remédios
Com certeza se você modificar seu estilo de vida vai conseguir ter uma perda de peso segura e efetiva através de uma dieta saudável e exercício físico, o que é muito mais fácil e eficiente do que a rotina de quem faz o procedimento cirúrgico. Uma mudança de estilo de vida vai ajudá-lo a chegar ao peso ideal, e requer três pontos básicos.

1) tenha uma dieta saudável de acordo com o seu tipo metabólico, fazendo atenção de manter o seu nível de insulina baixo, primariamente evitando frutose o mais que puder. Se você come de acordo com o seu tipo metabólico, alimentando se com o que é correto para a sua bioquímica, esses alimentos vão forçar o seu corpo para o peso ideal.

2) Ver o exercício como um remédio. É importante realizá-lo diariamente, e sem isso não se consegue aperfeiçoar sua saúde e seu peso.

3) controle o estresse através de técnicas de relaxamento. Esse programa é fácil de fazer não invasivo, sem risco cirúrgico e funciona!

O que acontece na verdade é que ambos opções perdem feio para uma reeducação alimentar bem feita aliada com a prática de exercícios físicos.
Grande Beijo e Ótima Terça!!!

 

15 comentários:

Anna disse...

menina não é que ta chegando a friaca msm, essa noite puxei o edredon véio kkkkk eita q a gauchada vai congelando aos poucos né
adorei a materia sobre a cirurgia, e como diz no final uma reeducação tem muito mais valor né

Maria disse...

Bom dia!!

Como eu gostaria de comer tudo o que gosto de montão e não engordar, mas isso é só um sonho rsrs, então é melhor reeducar e usar as roupas que amamos!!

Bjos e um lindo dia!

May disse...

Oii. Eu tbm prefiro usar as roupas sem ficar com as gordurinhas sobrando, mas não posso deixar meu docinho de final de semana. Então preciso caprichar na dieta durante a semana e nos exercícios! Beijo!

♥♥♥ Meire ♥♥♥ disse...

Tenho muito medo desta cirurgia, acho que para chegar a faze-la somente em caso extremo né? Se temos a opção saudável porque arriscar? Quanto aos remédios eu já "gastei muito com isso", achava que eles fariam milagres em mim, mas hoje vejo que o que na verdade emagrece é a mudança de hábitos mesmo. Com os remédios nunca perdi mais que seis quilos e quando parei ganhei doze...hoje com a RA já eliminei treze quilos, com saúde e sem gastar nada né? Beijos e fica com Deus!!!

Glaucia Borges disse...

Oi florzinha que linda vc deve estar ein toda boua coloca fotinhas pra agente ver ta bjim adoro vc fica com Deus

Val disse...

Oi Lindona,
Parabéns pela eliminação de peso.
Realmente, tem momentos que precisamos escolher entre o desajado e o real. Se você acha que tá ficando muito magra, capricha na musculação, tenho certeza de que irá se sentir tão ou mais feliz, do que chegar a um ponto que percebeu que tá magra demais.
Grande beijo

josy disse...

Oi flor?Td bem?Querida parabéns pela eliminação de pouco a pouco vc tá chegando lá,né amiga!
E olha seu post realmente combinou com um pensamento que tive hoje pela manhã ao vestir uma calça na ida ao trabalho..aff...não quero mais essas coisas sobrando e tb não me permito comprar calças maiores!Tô na luta flor!E vou chegar lá!
Obrigada pelo carinho,viu?
bjs

Aline Ferreti disse...

Oie Tassi!

Hoje amanheceu bem fresquinho mesmo.. já estamos sentindo o que vai ser esse inverno.. aff, sou gaúcha, mas odeio frio, principalmente porque por aqui é motivo para comilanças :/

Olha só, sobre a cirurgia, eu desisti porque li um estudo médico, daqueles de médico pra médico mesmo.. tinha termos que nem entendia muito e tive que pedir ajuda, mas em resumo.. Não vale a pena.. a sobrevida é reduzida e pelo certo só deveria acontecer naqueles casos em que o risco vale os malefícios.. só que virou moda, né.. daí já viu..

Também respeito quem optou pela cirurgia, mas eu, definitivamente, não faria!

Bjkas!

Aline Fernanda disse...

Oii linda ..
é bem melhor perder 800g doque engordar 800g ne linda...rs
eu to morrendo de medo de me pesar ..haha
eu li sobre a cirurgia..
eu não faria sei la
mas nada contra quem fez ou quer fazer
acho que isso é uma opinião de cada um neh
beijos linda........♥

FlahH* disse...

Oiii Florr,

To passando para agredecer o apoio que deu la no blog...sobre a gestação, e para atualizar...rs, o beta está evoluindo certinho, tudo maravilhoso, graças a Deus...


beijos

Dieta da Roberta disse...

Que bom que está conseguindo seguir com a AF!!!
Fico feliz por você!!!!

Eu penso assim também... tem gente que tem o metabolismo super acelerado e pode comer tudo que quer (lembrando que isso também não é sinônimo de saúde)!!! Infelizmente eu não tenho pré-disposição pra isso, então tenho que aprender a comer e comer direito a vida toda!!!

Ficar sempre atenta a minha alimentação!!!

Mas a compensação vem nas roupas que a gente consegue vestir!!!

Outro dia mesmo, fui à uma loja e pedi uma calça 42/44 pra experimentar... e a mulher me disse:

Só trabalhamos até o manequim 40!!!

Imagina como fiquei né!!!

Boa terça pra ti!!!
Bjos
Roberta

Cristiane (ou simplismente para tds ke konheço, a cris) disse...

oi amigaaa! qnt que vc tem de altura mesmo? pra mim nesses cauculos de peso ideal, o meu peso seria 47, mas eu nao me vejo com 47, achu que é muito pouco, ou naum vou ter mais peito, nem bunda, nem nada, porque achu que com 49 até vai, mas 47, naum naum... eu tinha colocado como meta 52, mas talvez chegue aos 50, porque quero ter um baby em 2013, entao quero estar com um peso legal...
a em relaçao as cirurgias, tem gente que se da super bem ne, sem sofrimentos, mas tem algumas que sofrem horrores...
acho que o certo amiga era que as pessoas naum ultrapasase um limite muito grande de aumento de peso, porque ai seria bem mais facil se adptar a r.a,,,
bjokas floor... até amanhã!

OUTRO RUMO disse...

Olá minha linda,

Vamos firme e se você sente que já atingiu o peso ideal isso é muito bom é só malhar para conseguir a definição do corpo...

Agradeço a força
Beijão

disse...

amiga,se acha que já ta com o peso bom, agora é so pegar firme na malhação. qual sua altura? posta fotos. bjs

Nany disse...

Olá Tassi!
Já pensou se fosse assim, comer tudo o que se quisesse sem engordar! Um paraíso! Infelizmente isso não é possível, temos que fazer escolhas: bem estar e saúde acima de tudo.
Quanto a seu peso, em muitas situações o espelho é tão amigo quanto a balança, e as vezes até mais realista.
Veja direitinho com sua médica, seja como for você já é uma mulher vitoriosa e lindaaaaaaaa!
Bjus